terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

Recapitulando Novembro, Dezembro & Janeiro

Os últimos meses têm sido um turbilhão de emoções e experiências - vir de Erasmus, adaptar-me a tudo o que isso acarreta e lidar com bagagem emocional que vinha de um semestre mal sucedido. Com tudo isto, o blog foi deixado naturalmente um pouco para segundo plano. Apesar de ter tido tempo de o atualizar e conteúdo para o fazer - afinal de contas, estar de Erasmus gera imenso conteúdo mesmo que este não seja intencional -, não sentia vontade de me sentar e escrever e achei o melhor seria deixar o blog em banho maria para, quando estivesse pronta, retomar em força. Esse momento chegou e, com ele, vem um olhar pelos meses que perderam do meu dia-a-dia mas do qual, se me seguem no INSTAGRAM, tiveram um sneak peek.


O mês do meu aniversário, Novembro, revelou-se um mês calmo. Ao contrário do anterior, que tinha sido passado em viagem, foi um mês passado maioritariamente por Milão, a conhecer todos os cantos e a apaixonar-me pela cidade que me acolheu de braços abertos desde o primeiro momento - não fosse ela uma cidade bem internacional. Em breve trago-vos um guia completo pela cidade, que não inclua apenas o Duomo e as Galerias Vittorio Emanuele II que, apesar de muito bonitas, não são as únicas atrações da cidade mais citadina de Itália. O contraste entre o urbano e o citadino é muito nítido nesta cidade e faz com que muitos dos que por aqui passem não a valorizem tanto como deviam. No entanto, tem muitos segredos que poucos conhecem e que a tornam uma cidade tão italiana como Roma ou Florença, apesar de em tons menos alaranjados.


Este mês trouxe também a visita de amigos, o que incentivou tanto a conhecer ainda melhor a minha cidade como a visitar outras. Foi assim que rumei a Bérgamo, uma pequena cidade que prometia um passeio diário muito agradável. Esta revelou-se muito melhor do que aquilo que esperava e sem dúvida que se tornou uma das minhas cidades italianas favoritas, de entre aquelas que visitei, pela simplicidade das ruas, pelas vistas do cimo da montanha sobre a cidade - já sabem, adoro uma boa vista! - e pela catedral incrível que lá podemos encontrar, que é comparável com as das mais conhecidas igrejas de Roma.


Dezembro foi o mês da maior aventura de todo o meu Erasmus! A ideia de passar o Natal em Itália tinha surgido muito antes de vir de para cá e, felizmente, consegui colocá-la em prática. Quem me conhece sabe que adoro o Natal e, portanto, valorizo muito esta festividade junto da minha família com tudo o que isto implica - a espera ansiosa pela meia noite, a troca de prendas animada em que eu desempenho religiosamente a função de Pai Natal todos os anos, a comida sem fim ou os filmes de animação aninhados entre as mantas no sofá. No entanto, achei que esta seria a oportunidade perfeita de conhecer os costumes italianos no seu nível mais profundo, numa festividade bastante religiosa - todos sabemos que os italianos são dos povos mais religiosos - e com costumes tão vincados e característicos de cada país onde é celebrada.

Os meus colegas de casa prontamente me receberam nas suas casas e, assim, matei dois coelhos de uma cajadada só: passei um Natal muito diferente e fiquei a conhecer a sua região, no Lago di Como. Passei a véspera de dia 25 em Bellagio, a apreciar a beleza de uma vila bem silenciosa durante os meses mais frios e em especial nesta data especial. Quanto ao dia de Natal, foi passado entre comida - muita, muita, muita, parecia não ter fim -, tentativas de comunicação em italiano falhadas e o quentinho no coração de ter sido tão bem recebida numa data tão especial para qualquer família.


Mas este mês não se resume apenas ao Natal, pelo menos não para mim. No início do mês rumei a Lyon, onde passei 3 dias inesquecíveis e presenciei o conhecido Fête des Lumières, o festival de luzes que ocorre anualmente e chama milhares de pessoas a esta cidade francesa. Tive a visita surpresa do meu pai, que ajudou a matar algumas das muitas saudades que sentia da minha família. Percorri todos os mercados de Natal que consegui - quase que estabeleci um recorde! - e cobicei todas as pistas de gelo pelas quais passei - mas não, não foi este ano que me estreei nas mesmas. Já depois do Natal, recebi a visita de grandes amigas e, juntas, passámos o Ano Novo em Milão. Apesar de ter sido bastante animado pela companhia, não posso dizer o mesmo da cidade. Sem quaisquer preparativos, deixou a desejar no que toca a festa de fim-de-ano e não recomendo, de todo, que seja escolhida como destino para esta data que, de certa forma, marca a maneira como abrimos um novo capítulo.


Janeiro foi um mês lento e o mais calmo dos meses que por cá passei. Apesar de ser o mês dos recomeços, sinto que acaba por ser sempre a meio gás porque as pessoas ainda estão a pensar nas festividades que viveram no mês anterior, a ressacar de toda a comida, bebida e conversas com os amigos e família e, aos poucos, a tornarem às suas rotinas. No entanto, começou embalado pelo mês anterior. Reservou para si duas cidades italianas novas que me encantaram, sem qualquer questão - Bologna e Ferrara. Cidades tijolo pelas suas cores alaranjadas, trazem algo que até então não tinha vivido em qualquer umas das cidades que já tinha visitado e mostram a diferença entre as regiões italianas.


Semelhante àquilo que iria acontecer em Portugal, foi o mês em que me dediquei ao estudo para os exames, que chegaram para enfrentar os últimos neurónios vivos na minha cabeça - e que, por pouco, sobreviveram esta batalha! Além disso, e por ser um mês mais calmo, achei que este seria o mês ideal para conhecer todos os espaços de restauração que até então queria ter visitado por Milão mas que acabava sempre por adiar, ou por outras prioridades, outras viagens ou falta de tempo. Experimentei bebidas diferentes como o bubble tea - que, sendo honesta, não consegui gostar - e os matcha latte - que, apesar de não ser a primeira vez que experimentei, foi a primeira vez que gostei efetivamente da bebida -, bebi cappucinos dia sim dia não para abastecer da minha bebida favorita italiana e experimentei diferentes tipos de pasta, de pizza e de doçarias tipicamente italianas. 


O que me reserva o mês de Fevereiro, perguntam vocês? O mês de Fevereiro traz com ele o regresso ao meu país, à cidade que me acolheu como sua e às rotinas do costume mas das quais já tenho algumas saudades. Traz um forte desejo em recomeçar a escrever mais regularmente aqui pelo blog e de me dedicar a cem por cento tanto à faculdade, que não tem corrido da melhor forma, como ao My Own Anatomy, de forma a crescermos cada vez mais e nos tornarmos cada vez mais um projeto sério mas sempre com um cunho bem pessoal, como já estamos habituados. Sinto que este mês é que é o primeiro mês do ano, o ano de pôr em prática todas as resoluções e lutar para atingir os objetivos traçados.

E vocês? Entusiasmados para os meses que se avizinham?

6 comentários so far

  1. What a view*-* Would love to visit Spain!

    http://redamancyy.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. Adorei os teus registos fotográficos. Espero que os próximos meses sejam melhores sinceramente.
    Beijinhos, tem uma ótima semana :)
    welovecr.blogspot.com

    ResponderEliminar
  3. Quero muito visitar Milão e o Lago di Como por isso aceito posts com dicas e roteiros!:p

    Another Lovely Blog!, https://letrad.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  4. Muitas saudades de te ler! Fiquei entusiasmada por ti em relação a tudo, mas achei incrível teres tido a 'coragem' de passar o Natal fora da tua família para viveres mais as tradições italianas - incrível!

    THE PINK ELEPHANT SHOE

    ResponderEliminar
  5. Tantas fotos lindas :)

    https://checkinonline.blogspot.com/

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.
My Own Anatomy © . Design by FCD.