sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

UM BICHO CHAMADO PROCRASTINAÇÃO

Tal como disse na publicação em que me dei a conhecer um bocadinho mais a vocês, sou uma campeã da procrastinação. Mas o que é isto da procrastinação? Procrastinar é adiar aquilo que temos para fazer indefinidamente em função de outra qualquer atividade que não exija grande esforço intelectual. Ou seja, é a arte de adiar qualquer tipo de compromisso para ter algum tempo "descansada".


Não é que eu queira procrastinar. Aliás, estou constantemente a fazer planos, listas, a agendar tudo ao mais infimo pormenor para deixar de ser assim. Mas existe uma voz na minha cabeça que me impede de trabalhar e me descontrai sem que eu a chame. Ainda tens tempo, diz ela regularmente. E eu acredito nesta voz. Acredito e adio as minhas tarefas um dia. E outro. E outro. Até que chega aos dias finais de entrega de projetos, de escrita de publicações ou de planificação de atividades e eu não tenho nada feito. Para este pequeno bichinho na minha cabeça, existe sempre uma desculpa sustentável para eu não estar a fazer o trabalho que devia e estar a fazer literalmente nada. Por já ter trabalhado ontem, por ter tido um dia de aulas cansativo ou por ter fotografado para o blog, tudo é óptimo para alimentar este meu bichinho e o obrigar a atacar-me.

O problema acaba por não ser o facto de eu procrastinar. Até porque, se tivesse apenas a faculdade, ou os escuteiros ou até este blog, acabaria por passar um pouco despercebida. Mas, como tenho imensas atividades simultaneamente que me exigem algum tempo e dedicação, acabo por acumular o quádruplo daquilo que acumularia naturalmente e acaba por se tornar bastante complicado conciliar tudo quando chegam as deadlines. Sim, porque não pensem que a procrastinação ataca apenas quando estamos a fazer algo que não gostamos ou que é mais aborrecido, como por exemplo estudar. Este bichinho ataca em todos os ramos da nossa vida e, mesmo em atividades que nós adoramos fazer e que nos dão gosto, acaba por nos prejudicar. Já decoro o guião ou já procuro uma escola de teatro  em Coimbra foram algumas das coisas que eu já adiei fazer apesar de ser uma apaixonada por teatro, tal como já vos disse.

A verdade é que isto é algo que é muito difícil de controlar e que acaba por prejudicar imenso a minha prestação em todas as atividades a que pertenço. Apesar de acabar por conseguir fazer tudo, sinto que se não desperdiçasse tanto tempo a fazer scroll infinito pela página inicial do facebook ou a começar a ver vídeos de maquilhagem e acabar a ver vídeos sobre homens a experimentarem saltos altos, que seria muito melhor em tudo aquilo que faço - tanto no meu desempenho académico, que está longe de ser bom, até às ausências injustificadas aqui pelo blog.

Isto acaba por causar, sem que eu dê conta instantaneamente, um stress constante, um abaixo da minha auto-estima em grande parte pelos resultados do meu desempenho nas coisas - que, apesar de refletirem o esforço que fiz para as mesmas, não deixam de me deixar bastante triste por ficarem aquém das minhas expectativas - e uma sensação de culpa gigante, até porque, apesar de estar a procrastinar, ainda tenho consciência e sei que o que estou a fazer está errado. No entanto, o meu grilo da consciência acaba por ser um bocadinho mais pequeno que o meu bicho da procrastinação e torna-se indefeso quando os dois se encontram em duelo.

Se acham que isto não faz sentido e que conseguimos controlar bem o nosso bicho da procrastinação, até porque ele parece muito amigável, estão bem enganados porque não é tão fácil quanto isso. Aquilo que descrevi acabou por ser uma forma muito simples de explicar algo que de simples nada tem. Se fosse assim tão simples, já me teria livrado do meu há imenso tempo e estaria agora a ser a pessoa mais trabalhadora de sempre. Mas isto é um traço da minha personalidade e, tal como qualquer defeito que nós desenvolvemos na nossa personalidade, tem que ser tratado com calma e tempo. E, meus amigos, o meu bicho da procrastinação tem todo o tempo do mundo - eu é que não.

O que eu queria com esta publicação era fazer com que as pessoas compreendessem um pouco melhor aquilo que é ser um procrastinador nato e pedir-vos que, se conhecerem alguém que seja assim, os tentem incentivar a trabalharem mais de forma calma e consciente e a serem pessoas mais ativas.

São procrastinadores ou são bastante organizados e focados nos vossos objetivos?

18 comentários so far

  1. Compreendo-te a 100%! Sou uma procrastinadora assumida (com muita pena minha...) e nesta época de exames ainda pior :/
    Beijinhos <3

    www.losingmamind.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. Depende muito dos dias, além disso, sei perfeitamente o que influencia o meu eu procrastinador... normalmente é uma noite mal dormida, ou um dia em que comi menos bem. Claro que estas duas questões também ocorrem, porque, estive a procrastinar.
    De qualquer forma, quando durmo mesmo bem, sinto que o dia correu super bem, que consegui organizar o que precisei, que fiz tudo aquilo a que me propus.
    Porém, acredita, eu compreendo super bem as dificuldades e a luta interior que é lidar com este problema. E gostava mesmo de ter um bom conselho para ti.
    Se descobrires a solução, conta-me!!! Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  3. Confesso que sou bastante organizada e focada nos meus objetivos, logo não sofro do mesmo "mal" que tu ahah

    amarcadamarta.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. Conheço bem esse bicho Marli. Eu pensava que era o único que levava ao limite as consequências que a procrastinação traz, afinal ela também te prejudica e bem! Acho que a solução é empenhar num compromisso com com objetivos e horários com nós mesmos :)
    Beijinhos
    escritalhadaa.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  5. Eu sou muito assim e muitas vezes não consigo fazer certas coisas sem ser mesmo no limite do tempo. Se houver solução definitiva avisa! Beijinhos*

    ResponderEliminar
  6. Infelizmente sou "dessas", deixo para amanhã o que posso fazer hoje :D
    Beijinhos.
    welovecr.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  7. Sou bastante organizada... Não costumo procrastinar! Mas, também tenho a dizer que nem sempre o ser "cem por cento organizado" seja o melhor, também passamos a vida stressados e parece que organizamos tudo o que temos para fazer e não fazemos nada mais do que isso. Com a faculdade, às vezes dou por mim sem fazer algo de que gosto, parece que ao organizar os objetivos e afazeres até me esqueço de descansar... Portanto em certo ponto procrastinar é bom porque dá para desanuviar e descansar ahah!
    Um conselho! Vai colocando despertadores no telemóvel e regula a hora do que tens para fazer com a procrastinação, pode ser um começo!
    Sou uma recente seguidora e não me arrependo!
    Beijinhos.

    Ângela Rosa, The Nameless Writer - theblognamelesswriter.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  8. Acho que sofremos todos um pouco disso ahaha

    www.trendsandgashionblog.pt

    ResponderEliminar
  9. Oi,tudo bem?
    Eu tenho muito problema com isso,sabe.
    Ás vezes eu vejo que tenho tanta coisa pra fazer que acabo deixando. Tenho que me policiar mais.
    Bj.♥
    http://blogcarolarruda.blogspot.com.br
    @blogcarolarruda

    ResponderEliminar
  10. Percebo-te completamente e também eu sou afectada por esse bichinho e tal como tu, quer em actividades que desprezo, quer nas que adoro! Com os anos, no entanto, vim a aceitar que isso faz parte da minha personalidade e que os meus resultados - umas vezes maus, outras melhores - também dependem dessa minha procrastinação e que por vezes, lutar contra ela afecta também o meu rendimento. O que quero dizer é que, na minha experiência, deixar de me martirizar sempre que procrastinava melhorou a minha produtividade mesmo quando deixava tudo para a última hora! Para mim, tem a ver com a maneira como vejo este meu "traço". Quando deixei de pensar nele como um defeito, passei a lidar melhor com ele!
    Adorei o post e a forma como descreveste esta pestinha!

    Muitos beijinhos,
    talking pickles | instagram

    ResponderEliminar
  11. Eu tenho dias em que sou bastante produtivo e faço infinitas coisas e trato de bastantes assuntos num único dia (e chego, à cama, de rastos) como tenho dias em que tenho mil e uma coisas para fazer e arranjo sempre uma desculpa para adiar esses projectos. Sei que não é positivo, mas às vezes (tal como dizes) tenho uma voz interior que me diz que tenho tempo e que ainda posso ver mais um episódio de uma série ou que posso ver mais um vídeo aqui ou ali. Entendi este teu texto e consigo compreender o que sentes e como te sentes ;)

    Beijinhos,
    Ricardo
    www.opinguimsemasas.pt

    ResponderEliminar
  12. Compreendo bastante essa luta...é um mal em certas situações porque nos conformamos em adiar o que podia bem ser feito hoje...sofro com isso xD
    Tento fazer mil planos e agendar e tudo mais mas nem sempre é concluído com sucesso tenho de admitir. Tanto que agora sinto que tenho de ser mais exigente e não dar ouvidos a essa voz xD
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  13. Eu, do princípio ao fim. Não é que não seja organizada, porque também faço muitas listas, agendamentos, planos, nessa parte está tudo muito bem. Mas quando chega a hora de fazer... oh, senhores. Compreendo tão bem o que dizes e, muitas vezes, quando, finalmente, vais fazer o que devias ter feito antes, dá aquela sensação de frustração porque tens que fazer a correr, sabendo que já podias estar despachada.

    ResponderEliminar
  14. Este ano, surpreendentemente, tenho conseguido resolver esse problema. Não sei como, nem porquê, mas sinto-me ligeiramente melhor nesse aspeto!
    https://sunflowers-in-the-wind.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  15. Marlie, este texto podia ter sido escrito por mim! Não é que eu queira procastinar... só acontece. Acho que se deve ao facto de estar tão cansada com a faculdade e com o trabalho de freelancer que, quando me apanho com algum tempo "morto", perco o embalo e fico sem vontade de fazer nada. Tenho conseguido lutar contra isto... mas não tem sido fácil!

    ResponderEliminar
  16. Eu tenho tendência para alternar entre organizada e fazer tudo a tempo e procrastinadora. E, por isso percebo perfeitamente o que dizes. Porque por muito que as pessoas digam que é uma questão de "dominar" o bicho,por vezes não há mesmo solução!
    Espero que te corra tudo pelo melhor e que tenhas os resultados que esperas e que sejam próximos das tuas expetativas. Nunca desistas!

    ResponderEliminar
  17. Este texto é tão eu que podia ser escrito por mim. Também não percebo porque acontece e, tal como tu, também tento fazer tudo para contrariar isto mas nem sempre é fácil. Para mim, tenho sempre tempo e às vezes acabo por deixar demasiado as coisas para a última. Enfim... Sei que tenho que mudar mas não é algo que consiga controlar com muita facilidade.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  18. Foi um excelente testemunho, Marli!
    Compreendo o que dizes, mesmo! Eu acredito que somos mais procrastinadores em determinadas fases da nossa vida e se calhar o truque é aproveitarmos quando estamos mais focados para perceber quais as estratégias a adoptar para melhorar o nosso desempenho :)

    It's Ok

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.
My Own Anatomy © . Design by FCD.